Newsletter

Assine abaixo para receber as últimas novidades do blog no seu e-mail!


09 de setembro de 2019

Centro de Portugal para art lovers

Da cerâmica à arte urbana, região portuguesa guarda muitos tesouros culturais.

Amantes da arte têm muito a explorar em Portugal, seja em suas grandes cidades ou nas pequenas vilas repletas de história. A região do Centro, por exemplo, guarda diversos tesouros artísticos em seu território.

Arte urbana do artista argentino Bosoletti – Credito: Turismo do Centro de Portugal

Em Aveiro, a 75 quilômetros da cidade do Porto, a Art Nouveau ganha destaque. Esse estilo, marcado por curvas impactantes, estava em alta quando Aveiro atingiu seu apogeu econômico, e pode ser visto em vários lugares, inclusive a bordo dos charmosos moliceiros, embarcações típicas que circulam por suas rias. Além das múltiplas construções com arquitetura característica, há o Museu da Arte Nova, que garante muitas reflexões sobre esta revolução artística.

A 15 minutos de Aveiro está Ílhavo e o fabuloso complexo turístico da Vista Alegre, uma das porcelanas mais cobiçadas do mundo. O complexo reúne fábrica, museu, loja e até um hotel temático. Mas é na fábrica e no museu que se pode ver de perto toda a história desta marca, que possui mais de cem anos, desde os primeiros fornos usados até o local onde as peças são pintadas atualmente. O cuidado e carinho com cada item são visíveis, e o resultado final é de tirar o fôlego.

Arte urbana do artista português Halfstudio nas ruas de Covilhã – Credito: Turismo do Centro de Portugal

Mais ao sul, em Caldas da Rainha, fica a fábrica da Bordallo Pinheiro, que levou a arte às cerâmicas portuguesas. Por meio de seu talento com a argila, este renomado artista português do século 19 criou obras que se tornaram referência artística em todo o mundo. Na fábrica que leva seu nome, é possível ver de perto peças decorativas repletas de cor e que demonstram a incrível criatividade de Bordallo.

Quem prefere expressões artísticas contemporâneas vai se encantar pela arte urbana da região, que tem obras incríveis espalhadas por vários destinos. No Centro de Portugal, os grafites misturam-se ao cotidiano das cidades, transformando a região em um verdadeiro festival de cores que encanta turistas e moradores.

Em Leiria, a 1h30 de Lisboa, pinturas de Sílvia Patrício ilustram os principais fatos de O Crime do Padre Amaro, clássico de Eça de Queiroz. Covilhã, por sua vez, é um verdadeiro centro de arte urbana: por lá, muros e casas se tornaram telas prontas para grandes artistas, o que a levou a sediar o excelente Wool Festival, dedicado exclusivamente à arte urbana. Outros destinos que têm muito a oferecer aos amantes de street art são Figueira da Foz, Estarreja e Viseu.

*Texto e fotos por divulgação




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

Confira aqui as postagens mais lidas!

Viagem Sem Bagagem • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress Desenvolvido por

Siga o instagram ×
Visitar @viagemsembagagem