Newsletter

Assine abaixo para receber as últimas novidades do blog no seu e-mail!


31 de outubro de 2018

Ramada Encore Berrini torna-se 1º hotel no Brasil a ter robô de serviço para hóspedes

Rebeca Berrini, primeiro robô de serviço da hotelaria brasileira, estará à disposição dos hóspedes do Ramada Encore Berrini, São Paulo.

O Ramada Encore Berrini, localizado na Rua Miguel Sutil, 577, Vila Cordeiro, cuja abertura está definida para o próximo dia 13 de novembro, torna-se o primeiro hotel do Brasil a possuir um robô focado no atendimento a hóspedes.

Fernanda Schaper, gerente geral do Ramada Encore Berrini, com a robô Rebeca Berrini.

Dotada de inteligência artificial, a Rebeca Berrini, nome dado ao robô do hotel, está apta a exercer funções de concierge, podendo fornecer informações sobre a hospedagem, horários de funcionamento do A&B do hotel, dar indicações de restaurantes e passeios na região e dar dicas de acesso à rede Wi-Fi.

De acordo com Bruno Guimarães, diretor de Marketing e Vendas da Vert Hotéis, o software utilizado pelo robô permite o desempenho de tarefas repetitivas. “A inteligência artificial já é uma realidade, estando presente em diversos setores da indústria brasileira, influenciando nosso dia-a-dia”, afirma o executivo, que acrescenta ainda que “a Rebeca Berrini contribuirá para a nossa produtividade, realizando serviços corriqueiros do hotel, otimizando processos e permitindo que nossos outros colaboradores possam se dedicar e cuidar de tarefas mais focadas na experiência do hóspede”.

Para Fernanda Schaper, gerente geral do Ramada Encore Berrini, o uso do robô no hotel será um fator “surpresa”, o que deverá gerar muito entusiasmo dos hóspedes. “Com certeza, a Rebeca Berrini será uma novidade para nossos clientes e, certamente, fortalecerá a construção da imagem de nossa marca, enfatizando a inovação da Vert Hotéis frente à concorrência”, comenta Fernanda.

Para Bruno Guimarães, ter um robô no atendimento aos hóspedes é uma estratégia da marca Ramada Encore, “pelo estilo, categoria e características da bandeira. No caso do hotel da Berrini, alinhamos também conceitos de design, arte, tecnologia e informação, com ilustrações sobre a história da televisão, contada de andar por andar”, afirma o executivo.

REBECA BERRINI

A máquina está decorada com um adesivo com a logomarca do Ramada Encore e um crachá de identificação com o seu nome. Programada para circular com autonomia pelo lobby do hotel, ela possui sensores de toque, presença e movimento que possibilitam-na desviar de obstáculos. O robô utiliza uma plataforma de hardware com capacidade de interpretação de voz e fala.

Com formato humanoide – o modelo Sanbot Elf possui rosto, braços e silhueta feminina –, a Rebeca Berrini exibe tamanho com cerca de 1 metro de altura e sua velocidade máxima de 2,5 km/h representa a metade da velocidade que pessoas conseguem atingir caminhando.

Para ser servido pelo robô, o hóspede tem que se aproximar da máquina e dizer o que precisa. Pode pedir informações gerais sobre o hotel e seus serviços. O robô não atende a pedidos de itens e também não efetua entregas.

O robô ainda realiza uma pesquisa de opinião, perguntando, também pela tela, como a pessoa avalia sua estadia no hotel. Se receber cinco estrelas, a máquina comemora com uma expressão de felicidade e ainda manda um “tchau”.

De acordo com Bruno Guimarães, o serviço traz uma experiência positiva à estadia dos hóspedes no hotel. “Os robôs despertam curiosidade e alegria tanto em adultos como nas crianças, criando um ambiente mais saudável em termos de serviço ao hóspede, permitindo que o staff do hotel possa se concentrar na experiência do viajante e cuidar das tarefas que obrigatoriamente necessitam ser feitas manualmente”, conclui o diretor de Marketing e Vendas da Vert Hotéis.

De acordo com André Araújo, fundador da XRobô, empresa responsável pelo fornecimento do robô e pela customização do software que dá “vida” a ele, a estreia do humanoide como concierge do Ramada Encore Berrini representa um importante momento de inovação tecnológica e abertura de horizontes para o setor hoteleiro no Brasil. “Este pioneirismo é fruto de muita confiança em um projeto inédito que, certamente, é um marco em tecnologias e aplicações corporativas de Inteligência Artificial para introdução e consolidação do uso de humanoides de serviço no Brasil”, comemora o executivo.

Fotos e texto: divulgação



Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

Confira aqui as postagens mais lidas!

Viagem Sem Bagagem • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress Desenvolvido por