Newsletter

Assine abaixo para receber as últimas novidades do blog no seu e-mail!


25 de Fevereiro de 2018

LUGANO: UMA VIAGEM PELA REGIÃO ITALIANA DA SUÍÇA

Principal cidade do Cantão de Ticino, Lugano encanta pela natureza exuberante, cultura e história. Viagem Sem Bagagem esteve por dois dias na cidade mais italiana da Suíça.

O percurso, a partir da movimentada estação central de Lausanne (Lausanne Gare), culminou – após mais de quatro horas no confortável trem da SBB – na cidade mais italiana da Suíça, Lugano. Já na estação, que leva o nome de Stazione di Lugano, era possível sentir o agradável clima mediterrâneo, mais quente e úmido do que nas demais regiões dos Alpes Suíços. Mais alguns minutos de caminhada pelas ruas sinuosas e estreitas, cheias de construções históricas com pórticos nas fachadas, e já estávamos diante do centenário Hotel International Au Lac, nosso endereço durante dois dias na maior e mais populosa cidade do Cantão de Ticino. Um reduto de férias formado pela ensolarada baía do Lago de Lugano cercada por várias montanhas cujas vistas deslumbrantes compensam a viagem.

Vista do Parque Ciani, uma das principais atrações de Lugano. O seu pórtico, que se abre para o lago, é um dos principais símbolos da capital do Cantão de Ticino.

LUGANO PARA SE LOCALIZAR

A região de Lugano abriga – num pequeno território – paisagens bem diferentes, que vão desde geleiras eternas nos topos das montanhas a imensos jardins subtropicais em volta do seu imenso lago de águas esverdeadas. Localizada ao sul dos Alpes Suíços, sua altitude mais baixa oferece clima tipicamente mediterrâneo. O cantão possui 2.800 km², o que corresponde a apenas 7% do território suíço. Além de Lugano, a maior e mais populosa cidade, com quase 64 mil habitantes, o Cantão de Ticino é formado por Bellinzona, Locarno e Mendrisio. A moeda é o Franco-Suíço, porém pagamentos com Euro são aceitos em algumas lojas, restaurantes e hotéis. As línguas mais faladas são o italiano, alemão e o francês, contudo, boa parte dos habitantes dominam o Inglês, o que facilita a visita às principais atrações do destino.

Do topo do Monte Brè é possível ver a Baía de Lugano e o Monte San Salvatore.

VIA NASSA

A Via Nassa é considerado o mais descolado shopping à céu aberto de Lugano. Ao longo da estreita rua, repleta de fachadas históricas com pórticos antigos, você vai encontrar restaurantes, cafés, elegantes joalherias e sofisticadas boutiques de marcas de luxo. Principais lojas: Altalena SA, Boutique Brunello Cucinelli, Boutique Tourbillon, Bucherer, Ermenegildo Zegna, Les Ambassadeurs, Massimo Dutti, entre outras. É o paraíso para os “shopaholics”! Site: vianassalugano.ch

IGREJA SANTA MARIA DEGLI ANGELI

A Igreja Santa Maria Degli Angeli está bem ao lado do Hotel International Au Lac, que nos recebeu em Lugano. Foi construída em 1499 pelos frades da Ordem Franciscana, sendo muito famosa pelos afrescos renascentistas, verdadeiras obras-de-arte pintadas pelo renomado artista italiano Bernardino Luini. As suaves pinturas espalhadas por toda a igreja retratam momentos da paixão e crucificação de Cristo.

IGREJA DE SAN CARLO BORROMEO

Vale a pena entrar nas históricas catedrais de Lugano, muitas delas em estilo Barroco, como a Igreja de San Carlo Borromeo. Espremida entre as lojas da Via Nassa, a igreja – datada de 1640 – possui um gigantesco órgão de tubo no alto da nave principal.

Igreja de San Carlo Borromeo – fachada

Igreja de San Carlo Borromeo – interior

PARQUE CIANI

Caminhar é sem dúvida a melhor forma de conhecer as belezas de Lugano e entre elas está o Parque Ciani, com vistas memoráveis para o lago e as principais montanhas, o Monte Brè e o Monte San Salvatore. A sua dimensão de 63 mil m2 lhe confere o posto de um dos maiores parques urbanos da Suíça, por isso, reserve pelo menos três horas para explorar a incrível paisagem ao redor, formada por árvores centenárias e magníficos jardins subtropicais. O Parque Ciani também abriga os históricos edifícios do Palazzo dei Congressi, o Museu Cantonale de História Natural e a Biblioteca Cantonale.

MONTE BRÈ

Uma das montanhas que formam o exuberante panorama em volta do Lago de Lugano é o Monte Brè, a mais ensolarada montanha da Suíça. Do alto de seus 925 metros de altitude, é possível avistar, através de seus vários pontos de observação, a cidade, o Lago de Lugano, o Monte Rosa e os Alpes Berneses e Valaisanos. Para chegar até o topo, pegue o histórico funicular (construído em 1908) na estação Funicolare Monte Bré, em Cassarate-Castagnola. Sim, é possível ir caminhando. O percurso de 2,5 km a partir do Parque Ciani é recompensador.

Durante a subida, dividida em duas partes e com duração de 10 minutos, você tem uma visão panorâmica da bela arquitetura de Lugano se sobrepondo sobre o lago. No cume, há uma pequenina vila, igreja e algumas opções gastronômicas: Osteria Funicolare e Ristorante Vetta, com terraço panorâmico. Preço: 25 francos-suíços (-30% de desconto com o Ticino Ticket). Site: www.montebre.ch

MONTE SAN SALVATORE

Do outro lado da baía de Lugano está o Monte San Salvatore, com seus 912 metros de altura. Já do calçadão que margeia o lago, é possível avistar sua forma que o fez ser apelidado de “Pão de Açúcar Suíço”, devido à semelhança com a atração turística carioca. A estação do funicular no bairro de Paradiso leva os visitantes até o topo, de onde se tem uma bela vista panorâmica para o Monte Brè. Os bilhetes custam a partir de 23,00 francos-suíços. Site: www.montesansalvatore.ch

Vista do Monte San Salvatore a partir do calçadão do Parque Belvedere.

ONDE COMER EM LUGANO – LA TINÈRA RISTORANTE

Lugano é o destino certo para provar a autêntica culinária italiana em plena Suíça. As ruas estreitas do seu centro histórico conduzem a lugares simples e acolhedores, como o restaurante La Tinèra – uma típica tratoria italiana escondida no subsolo de um antigo casarão, cujas especialidades são conhecidas por resgatar a tradicional “ticinese cuisine”.

La Tinèra: típica tratoria que serve a autêntica ticinese cuisine em Lugano.

O ambiente é rústico, com toras de madeira no teto e pequenas adegas em volta das paredes com garrafas expostas de vinhos regionais. Como o salão possui tamanho reduzido, as mesas são bem coladinhas e o barulho é bem alto.

Ambiente rústico, simples e alegre na vibrante Lugano

No menu servido no jantar, pratos sazonais chamados de “proposta di staggione selvaggina”, como o delicioso e suculento picadinho de cervo acompanhado com polenta (spezzatino di cervo con polenta por 29,00 francos-suíços) e o tagliatelle al ragù di cervo, por 22,00 francos-suíços. De sobremesa, a minha escolha foi panna cotta com calda de frutas vermelhas (CHF 7,00). Facebook: www.facebook.com/laTineralugano

 

Onde se hospedar em Lugano – Suíça

Em Lugano, nos hospedamos no Hotel International Au Lac, um hotel histórico com maravilhosa arquitetura da Belle-Époque, tombado pela UNESCO com o prêmio ICOMOS pelo reconhecido  valor histórico à região de Ticino. O hotel está ao lado da Igreja Santa Maria Degli Angeli e bem no início da Via Nassa, a principal rua de compras de Lugano (veja aqui).

Como se deslocar em Lugano com o Ticino Ticket

O Ticino Ticket é um bilhete que todos os visitantes recebem ao se hospedar num hotel do Cantão de Ticino. Com este cartão, todo o transporte público na região formada por Lugano, Bellinzona, Locarno e Mendrisio – será gratuito durante o período da estadia. Além do transporte público, o cartão oferece descontos nas principais atrações turísticas, como Funiculare Monte Brè (-30%), Funiculare San Salvatore (-30%), o LAC – Museo de Arte e Cultura de Lugano (-30%), entre outras. 

Sobre a viagem a Lugano

Veron Campos viajou a Lugano a convite do Lugano Turismo, o órgão oficial do destino, com o apoio do Hotel International Au Lac. Do Brasil, o autor viajou até Frankfurt, com a Condor Airlines, e conexão para Genebra com a Lufthansa. 

Distâncias de trem a partir de Lugano

Milão – aeroporto (Itália): 70 km

Zurique: 2 h 40 min

Genebra (direção a Zurique): 5 h 3 min

Basel: 3 h 20 min

Roma (Itália): 5 h 40 min

Paris (França): 10 h

Berlim (Alemanha): 12 h

Leia mais dicas sobre nossa viagem a Suíça  

+ O que fazer em Genebra

+ O que fazer em Lucerna  

+ O que fazer em Zermatt

Site oficial do destino: www.luganoturismo.ch




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

Confira aqui as postagens mais lidas!

Viagem Sem Bagagem • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress Desenvolvido por

Siga o instagram ×
Visitar @viagemsembagagem