Newsletter

Assine abaixo para receber as últimas novidades do blog no seu e-mail!


10 de dezembro de 2017

O que fazer em Zermatt – Suíça, onde todos os caminhos levam ao Matterhorn

Conheça nosso roteiro pela charmosa cidadezinha de Zermatt, um idílico vilarejo nos Alpes Suíços aos pés da icônica montanha Matterhorn

Estações de esqui que lotam no inverno; mais de 38 picos acima de 4 mil metros de altitude; verão com uma sucessão de trilhas para caminhar e um panorama de altas montanhas escarpadas de tirar o fôlego. Assim, é Zermatt, o vilarejo dos sonhos suíço, circundado por natureza exuberante, onde tudo gira em torno do Matterhorn, a emblemática montanha da caixa do chocolate Toblerone. No centrinho da idílica cidade – onde automóveis são proibidos – as ruelas estreitas e sinuosas abrigam charmosas casinhas de madeira em estilo alpino, que convidam o viajante a explorar o cenário  que parece ter saído de um conto de fadas.

Zermatt. Um vilarejo circundado por exuberantes montanhas no meio dos Alpes Suíços. À esquerda, o cemitério dos alpinistas.

ZERMATT PARA SE LOCALIZAR

Zermatt fica próximo à fronteira com a Itália no Cantão Suíço de Valais. O destino – também formado pelas vilas de Täsch e Randa – é um dos mais badalados polos turísticos de montanha da Suíça. Sua população é de apenas 5.671 habitantes (dados de 2016) e sua altitude é de 1.620 metros. Possui clima seco e mesmo que você vá no verão, a paisagem montanhosa pede roupas de inverno. Embora pequena, sua infraestrutura é completa, com mais de 108 hotéis e mais de 100 restaurantes. Além disso, o destino é formado por um eficiente sistema de funiculares, ferrovias, trens, teleféricos e gôndolas que te levam em poucos minutos ao topo de montanhas com vistas deslumbrantes.

Vista do centrinho de Zermatt. O destino é livre de automóveis e possui no inverno mais 360 km de pistas de esqui

A região – uma das pioneiras em sustentabilidade – possui 360 km de pistas de esqui que, no verão, dão lugar a 100 km de trilhas para bike e 400 km de trilhas para caminhada, um dos principais esportes suíços. Na cidadezinha de Zermatt carro não tem vez; apenas bicicletas e os pequenos carrinho elétricos (um deles me transportou da estação de trem até o Hotel Bellerive). Caso você vá dirigindo, é necessário estacionar o automóvel no vilarejo anterior chamado de Täsch (há um estacionamento dentro da estação de trem).

ZERMATT – UM POUCO DA HISTÓRIA

Embora o panorama de Zermatt tenha mais de 38 picos, não tive dúvida de que o Matterhorn – a lendária montanha que enfeita as caixinhas do chocolate Toblerone – é certamente o seu grande destaque. O monte símbolo da Suíça, cuja forma é triangular, é na verdade um grande rochedo de 4.478 m de altura coberto de neve durante os 365 dias do ano. Em 2015 completou 150 anos desde que a primeira expedição liderada pelo inglês Edward Whymper (1865) desbravou o cume da majestosa montanha. Hoje o Matterhorn é a montanha mais fotografada do mundo, sendo acessível apenas para os alpinistas mais experientes.

A montanha Matterhorn. Primeira expedição liderada pelo inglês Edward Whymper chegou ao cume em 1865.

O QUE FAZER EM ZERMATT

Há muito o que descobrir em Zermatt. A região é o paraíso das trilhas e oferece grande quantidade de atividades ao ar livre, como esqui, trekking e snowboard. A pedida é relaxar no seu ar puro desfrutando da autêntica atmosfera alpina. Caso você não pretenda esquiar, considere dois dias para descobrir as principais atrações do destino. Abaixo nosso roteiro feito em setembro passado com as atrações essenciais em Zermatt.

1 – MATTERHORN

O Matterhorn é a montanha das montanhas em Zermatt. De forma piramidal e com proporções perfeitas, pode ser avistada no horizonte a partir de vários pontos do vilarejo. Durante o amanhecer, os primeiros raios de sol tingem seu cume de 4.478 m de tons avermelhados, proporcionando um belo espetáculo da natureza.

O topo do Matterhorn a 4.478 m de altura: um dos grandes espetáculos da natureza exuberante de Zermatt

2 –  GORNERGRAT

Gornergrat é uma das montanhas mais visitadas em Zermatt. O panorama alpino e a vista gloriosa do Matterhorn tornam o passeio inesquecível. Para chegar até o topo a 3.089 m de altitude é necessário pegar o trem Gornegrat Bahn, que parte da estação de Zermatt. Após 35 minutos de subida, chegamos no alto da montanha que abriga o Kulmhotel Gornergrat, com sua plataforma de observação a 3.100 metros acima do nível do mar. Tickets a partir de 47 Francos Suíços.

3 – CENTRINHO DE ZERMATT

O centrinho do vilarejo de Zermatt pode ser acessado facilmente à pé. Em duas horas é possível explorar as ruas repletas de lojas, boutiques, lojinhas de souvenirs, cafés, bakeries e restaurantes, sendo a Bahnhofstrasse o principal passeio público. Na parte mais antiga do vilarejo há cerca de 30 prédios antigos com até 500 anos, cuja arquitetura remonta ao estilo de vida dos primeiros fazendeiros montanheses.

4 – CEMITÉRIO DOS ALPINISTAS

O cemitério e memorial dos montanhistas, localizado a poucos passos da rua principal (Bahnhofstrasse), é uma homenagem aos alpinistas que perderam a vida na montanhas ao redor de Zermatt. As lápides revelam nomes de mulheres e homens do mundo inteiro que morreram no Matterhorn, Täschhorn, Weisshorn, Liskamm, Obergabelhorn e no maciço do Monte Rosa.

5- MUSEU DO MATTERHORN 

O Museu do Matterhorn chama a atenção pelo sua futurística cúpula de vidro azul. Localizado ao lado da Igreja de St. Mauritius, o museu expõe traços históricos do desenvolvimento da pequena Zermatt, especialmente as primeiras expedições ao topo do Matterhorn. Entrada por 10 francos suíços. Site: www.zermatt.ch/en/museum

ONDE FICAR EM ZERMMAT

Nos hospedamos no Hotel Bellerive Zermatt, um hotel boutique com vista para o centrinho do vilarejo e para a imponente montanha Matterhorn. São apenas 25 acomodações luxuosas e únicas de propriedade da Família Noti. Membro do Swiss Premium Hotels, possui fachada em estilo Valais, SPA e restaurante com café-da-manhã com requintada seleção de especialidades suíças.

Hotel Bellerive. Nosso refúgio em Zermatt com vista deslumbrante para o Matterhorn

COMO CHEGAR DE TREM A ZERMATT

Você pode usar vários tipos de transporte para chegar até Zermatt: avião, carro, helicóptero ou o Glacier Express. De trem, partindo da estação de Genebra, são 3 horas e 35 minutos de percurso via Visp, de onde você deve mudar de trem em direção a Zermatt. Durante toda nossa “press trip” na Suíça, usamos o Swiss Travel Pass (15 dias), a forma mais econômica, considerando o elevado preço individual dos trechos.

Site da SBB: www.sbb.ch

COMO CHEGAR DE CARRO A ZERMATT

Em Zermatt é proibida a circulação de carros, sendo o transporte privado permitido apenas até a cidade de Täsch, localizada a 5 km de Zermatt. Como a estrada de Täsch a Zermatt está fechada para automóveis particulares, você pode, ou melhor, você deve deixar seu carro no estacionamento da  estação de Täsch e pegar um trem ou serviço de táxi, cujo trajeto dura aproximadamente 12 minutos até o vilarejo de Zermatt.

DISTÂNCIAS ATÉ ZERMATT

Do Aeroporto de Zurique: 3 h 30 minutos (de trem ou carro)

Do Aeroporto de Basel:  4 h (de trem) e  3 h 30 minutos (de carro)

Do Aeroporto de Milão: 3 h 30 minutos (de trem ou carro)

Do Aeroporto de Berna:  2 h (de trem) e 2 h 30 minutos (de carro)

+ Onde se hospedar em Zermatt: Hotel Bellerive

+ O que fazer em Genebra

+ O que fazer em Montreux

+ O que fazer em Vevey  

SOBRE A VIAGEM A ZERMATT-MATTERHORN

Veron Campos viajou a Zermatt a convite do Hotel Bellerive Zermatt com apoio do Zermatt Tourismus – órgão oficial de turismo de destino.

Site oficial do destino: www.zermatt.ch/en




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

Confira aqui as postagens mais lidas!

Viagem Sem Bagagem • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress Desenvolvido por