Newsletter

Assine abaixo para receber as últimas novidades do blog no seu e-mail!


11 de outubro de 2017

O QUE FAZER EM GENEBRA: ROTEIRO COM AS MELHORES ATRAÇÕES E UM HOTEL DE TIRAR O FÔLEGO

Banhada por um lago cor de esmeralda, a Genebra de hoje vai muito além de fondues e relógios. Seduz facilmente turistas do mundo inteiro com sua vibrante cena gastronômica, mercados ao ar livre, hotéis espetaculares e museus deslumbrantes.

Minha viagem pela Suíça começou pela inspiradora cidade de Genebra. Conhecida como “a menor metrópole do mundo”, o destino – situado na região francesa da Suíça – não deve ser subestimado pelo seu tamanho. É uma cidade surpreendente, delicada, inovadora, charmosa, repleta de arte e cultura por todos os lados. Acolhedora, possui uma imensidão de prédios históricos muito bem preservados e ao mesmo tempo o CERN, o maior laboratório de Física do mundo. Vibrante e cosmopolita, possui uma cena gastronômica variada, com chefs estrelados e restaurantes renomados provenientes das mais diferentes regiões do planeta. Capital da diplomacia, abriga mais de duzentas organizações internacionais, como o Palais des Nations (a sede europeia das Nações Unidas) e o quartel-general da Cruz Vermelha. Mas a melhor parte é que a cidade pode ser facilmente explorada durante um final-de-semana, caso você consiga dar conta de tantas atrações que valem a pena sua visita.

Genebra. Vibrante e cosmopolita, a “menor metrópole do mundo” é repleta de prédios históricos, arte e cultura por todos os lados.

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE GENEBRA 

Genebra é hoje a menor das grandes capitais europeias com aproximadamente 190.000 habitantes, o que lhe garante uma qualidade de vida invejável. Histórica, já foi dominada pelos romanos e francos, foi palco da Reforma Protestante e já era uma diocese independente no final do século XIII.  Segunda cidade mais populosa da Suíça, após Zurique, possui forte inclinação humanitária, sendo sede de 35 importantes organizações internacionais e de 250 ONG’s. É a capital do Cantão de Genebra, sendo cortada pelo Rio Ródano e banhada pelo Lago de Genebra – também conhecido como Lago Léman. Está situada bem no coração da Europa e seu aeroporto, distante apenas seis minutos do centro da cidade, possui voos diretos para mais de 140 destinos. Sua língua oficial é o francês (mas o inglês e alemão são bastante falados por grande parte dos habitantes). Faz parte do Tratado de Schengen, necessitando para a entrada no país apenas de passaporte com validade de no mínimo 90 dias. A moeda é o Franco Suíço e seu fuso horário são cinco horas a mais em relação a Brasília. Sua temperatura média é de 10ºC durante o inverno e de 23ºC durante o verão.

A Genebra de hoje abriga as mais importantes organizações humanitárias, como a Nações Unidas (Palais des Nations).

AS ATRAÇÕES QUE VOCÊ NÃO PODE PERDER EM GENEBRA

Genebra tem várias nuances. Sendo uma cidade versátil, você pode encontrar a Genebra que melhor lhe agradar. Você pode escolher o paraíso de compras de luxo da famosa Rue du Rhône ou visitar alguns dos museus mais exclusivos do mundo, como o Museu Internacional da Cruz Vermelha. Você pode pegar um ônibus no centro da cidade até o teleférico do Monte Salève e se aventurar no topo da montanha. Gosta de praia? Vá ao Banho de Pâquis, a popular praia dos genebrinos, e mergulhe nas águas límpidas cor de esmeralda do Lago Léman. Explore a cidade antiga e aprecie, em alguns de seus centenas de restaurantes e charmosos cafés, algumas das especialidades locais, como um delicioso fondue. Veja abaixo as principais atrações.

1. JET D’EAU – O MARCO DE GENEBRA

Um dos símbolos de Genebra, a fonte do Jet d’Eau é a peça central do Porto de La Rade desde 1891, jorrando água a 140 metros de altura a uma velocidade de 200 km por hora. Pode ser visto do Banho de Pâquis (a praia dos genebrinos) ou durante o passeio de barco pelo lago, quando você consegue chegar mais perto e sentir a potência dos jatos d’água.

O Jet d’Eau, marco de Genebra

2. A CIDADE ANTIGA E A CATEDRAL DE SÃO PEDRO

Perfeito para ser explorado à pé, o centro histórico de Genebra possui muitas construções históricas preservadas, sendo considerado o maior da Suíça. Com ruas estreitas e sinuosas, é dominado pela imponente Catedral de São Pedro (St. Peter’s Cathedral), cuja subida de 157 degraus leva ao topo da torre, propiciando uma vista panorâmica de 360º da cidade.

A Catedral de São Pedro no centro histórico de Genebra

3. RUAS DE COMPRAS EM GENEBRA 

A Rue du Rhône é o berço das compras de luxo em Genebra e onde você vai encontrar marcas como Fendi, Louis Vitton, Dior e grandes lojas de relógio. A Rue de Rive – outra importante rua para quem gosta de compras – fica a poucos passos e possui uma grande loja da Apple Store.

Rue de Rhône é o berço das compras de luxo em Genebra

4. O MONTE SALÈVE

É muito simples chegar ao topo do Monte Salève. Do centro da cidade partem os ônibus com destino à estação do Teleférico do Monte Salève. Em apenas cinco minutos, você estará no alto da íngreme montanha de 1.100 metros de altitude, como uma visão panorâmica de Genebra e até dos Alpes do Mont-Blanc na França.

Teleférico do Monte Salève. 1.100 metros de aventura em Genebra

5. OS MUSEUS DESLUMBRANTES

Genebra é o destino perfeito para quem gosta de arte e cultura. São 40 incríveis museus, públicos e privados, como o Museu Internacional da Cruz Vermelha e o belíssimo Museu Ariana (Museu Suíço da Cerâmica e do Vidro) – um suntuoso palácio do final do século XIX, que exibe uma coleção de 25 mil itens.

6. GASTRONOMIA

Considerada a capital “gourmet” da Suíça, Genebra oferece variadas opções gastronômicas. Você pode degustar pratos tipicamente locais, como o delicioso fondue da Brasserie-Restaurante do Hotel de Ville, tomar um refrescante Hugo Spritz no descolado Café-Bar La Clémence no coração da cidade velha ou “viajar” no menu refinado do estrelado chef indiano Vineet Bathia no Restaurante Rasoi do Hotel Mandarin Oriental Genebra (veja aqui o post).

7. PASSEIO DE BARCO PELO LAGO LÉMAN

Com aproximadamente uma hora de duração, o passeio de barco é uma excelente forma de vislumbrar a cidade de Genebra por outro ângulo. A partir do porto, os confortáveis barcos propiciam uma bela visão para os monumentos, parques, jardins, propriedades famosas e do Mont-Blanc.

Passeio de barco pelo Lago Léman.

8. DESCUBRA A PEQUENA VILA DE CAROUGE

A poucos minutos do centro da cidade, Carouge é considerada a Greenwich Village de Genebra. Uma charmosa vila com ar mediterrâneo, repleta de convidativas galerias, cafés, feira ao ar livre com produtores locais e restaurantes que valem a visita, como o O Calme, cujo brunch custa desde CHF 23,00.

Com ruas repletas de casinhas charmosas, Carouge é considerada a Greenwich Village de Genebra

9. VISITE O MURO DOS REFORMADORES 

Localizado no coração do verdejante Parque des Bastions e a poucos passos da Place de Neuve, o Muro dos Reformadores é uma homenagem aos protagonistas da Reforma. Criado pelo mesmo escultor da estátua do Cristo Redentor no Rio de Janeiro, Paul Landowski, traz quatro enormes estátuas de João Calvino, Guilherme Farel, Teodoro de Beza, John Knox e o lema genebrense entalhado no muro: “Post Tenebras Lux” (Depois da escuridão, luz).

O Muro dos Reformadores. Estátuas gigantes no coração do Parque Bastions.

10. O PALAIS DES NATIONS E A CADEIRA QUEBRADA 

Indispensável na sua visita a Genebra, o Palais des Nations é a sede europeia das Nações Unidas. Foi construído entre 1929 e 1936, sendo o maior centro das Nações Unidas, depois de Nova Yorque. Dentro você irá se surpreender com o teto da Sala dos Direitos Humanos e da Aliança das Civilizações. Bem em frente, numa ampla praça, está a enorme escultura da “Cadeira Quebrada”, um símbolo da dedicação de Genebra à paz e à liberdade.

A enorme escultura da “Cadeira Quebrada” e ao fundo o Palais des Nations

ONDE SE HOSPEDAR EM GENEBRA – O SURPREENDENTE HOTEL N’vY

Você sabia que a Suíça possui algumas das escolas de hotelaria mais renomadas, como a École Hotelière Genève, como também alguns dos hotéis mais incríveis do mundo? Não é à toa. Em cada hotel onde estive hospedado, foi notável a preocupação em cada detalhe, com serviços impecáveis e ambientação espetacular, como o Hotel N’vY. Do portfólio do Manotel Group, o luxuoso hotel boutique é repleto de arte, design, gastronomia excepcional e localização privilegiada a poucos passos do Lago Genebra.

+ Tudo o que você precisa saber antes de partir para Genebra

+ Onde se hospedar em Genebra: Hotel N’vY

+ Onde comer em Genebra: o restaurante Rasoi no Hotel Mandarin Oriental 

 

SOBRE A VIAGEM A GENEBRA

Veron Campos, o autor do Viagem Sem Bagagem, viajou a Genebra a convite do Fondation Genève Tourisme & Congrès – o órgão oficial de turismo da cidade, com o apoio do Hotel N’vY (Manotel Group Geneva). Do Brasil, o autor viajou até o destino com a Condor Airlines (Thomas Cook Group) na rota Recife – Frankfurt – Genebra.  

Site Oficial do Turismo de Genebra: www.geneve.com/pt/




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

Confira aqui as postagens mais lidas!

Viagem Sem Bagagem • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress Desenvolvido por