Newsletter

Assine abaixo para receber as últimas novidades do blog no seu e-mail!


Nova apresentação do espetáculo, que já é sucesso de bilheteria no Recife, ocorre dia 1º de setembro às 19h.

Quase sete mil pessoas já garantiram os ingressos para assistir “Minha Mãe É Uma Peça”, no Teatro Guararapes. Com todos os bilhetes esgotados para as três sessões já divulgadas, a Art Rec Produções anuncia mais uma apresentação extra. Será dia 1º de setembro, às 19h. Escrita e encenada por Paulo Gustavo, na pele da querida e já conhecida do público Dona Herminia, a nova edição ganhou cenografia luxuosa assinada por Zé Carratu, além de figurino contemporâneo para a cômica matriarca, idealizado por Beka Koves. A iluminação é de Marcos Olivio, e a trilha, renovada, fica sob a batuta de Zé Ricardo. A direção continua com o talentosíssimo João Fonseca, premiado diretor de inúmeros sucessos do teatro brasileiro, parceiro de longa data do humorista em diversos trabalhos.

MONTAGEM – Paulo Gustavo transcende os estereótipos e clichês e com um olhar agudo, acessa de forma sensível o delicado e muito bem-humorado universo de Dona Herminia. A peça fala de afeto, de laços familiares que superam “entreveros” e “confusões”. A personagem é uma mulher madura, aposentada e sozinha, cuja maior ocupação é justamente procurar o que fazer, uma vez que seus filhos estão crescendo e não precisam mais de seus cuidados e broncas. É esse o universo da dona de casa que, na falta de trabalho e romance e entre uma conversa e outra com a tia idosa, a vizinha fofoqueira e a irmã confidente, ainda precisa manter a sua condição de mãe às voltas com os filhos e à beira de um ataque de nervos. Para o espetáculo, Paulo Gustavo trouxe à tona a espantosa bagagem de suas experiências e observações domésticas, compondo com elas um espectro dos humores femininos, gestos, trejeitos, falas, atitudes, achaques e ataques, oferecendo uma minuciosa observação do cotidiano brasileiro que resultou numa comédia especialmente sensível e divertida.

FENÔMENO – Nascido em Niterói, Paulo Gustavo ficou conhecido nos palcos do Rio em 2004, integrando o elenco da comédia Surto, sucesso de público e crítica. Em 2005, ele monta Infraturas, em parceria com o amigo Fábio Porchat. 2006 foi o ano de estreia do monólogo Minha Mãe É Uma Peça, escrito e estrelado por ele – a típica dona de casa de meia-idade, às voltas com os filhos, foi inspirada em sua própria mãe: Dona Dea. Ainda encenando Minha Mãe É Uma Peça, ele estreou, em 2010, o espetáculo Hiperativo. Em 2011, ganhou seu próprio programa no horário nobre do Multishow, o 220 Volts, no qual deu origem a outros personagens que logo foram sucesso de público e que em sua 1ª temporada já ficou em primeiro lugar de audiência na TV paga. O programa teve quatro temporadas e todas elas ocuparam o primeiro lugar de audiência. Em 2016, Paulo Gustavo gravou a 5ª e última temporada, em edição especial.
Em 2013, estreou nos cinemas com Minha Mãe É Uma Peça – O Filme e ganhou definitivamente projeção nacional. O longa foi eleito o Melhor Filme do Ano e teve a maior bilheteria entre as produções nacionais de 2013, com mais de 4,7 milhões de espectadores. Também em 2013, estreou no Multishow mais um humorístico, o Vai Que Cola, que se tornou um fenômeno da TV paga nacional. No início de 2014, o humorista lançou no mesmo canal o Paulo Gustavo na Estrada, reality show que acompanhava a turnê do ator em 2013 com os espetáculos Hiperativo e Minha Mãe É Uma Peça, viajando com sua equipe e amigos convidados. Foram 13 episódios, cada um em uma cidade diferente do país.

Em agosto de 2014, Paulo Gustavo levou para o teatro uma adaptação do programa 220 Volts, com ingressos esgotados meses antes da estreia e pelas quatro semanas seguintes a ela. O artista inovou mais uma vez ao levar somente suas personagens femininas para o palco e por fazer um espetáculo digno de Broadway, com telões de LED, músicas coreografadas, corpo de bailarinos e grande elenco, destacando o ator e amigo Marcus Majella. Em outubro do mesmo ano, o ator fez duas apresentações apoteóticas no HSBC Arena (RJ) para a gravação do DVD Hiperativo, que teve público de dez mil espectadores por noite. Em março de 2015 lança no mesmo HSBC Arena o DVD do Hiperativo. O ator ganha seu primeiro disco de platina, pelas 50 mil cópias vendidas, antes mesmo do DVD chegar às lojas.

Março de 2015 também marca o lançamento do livro Minha Mãe É Uma Peça.  A publicação, com histórias inéditas, “dicas” de Dona Hermínia, fotos e ilustrações, ficou entre as dez mais vendidas da livraria Saraiva. Lançado em dezembro de 2016, Minha Mãe É Uma Peça 2 somou 10 milhões de espectadores, sendo um dos maiores recordes da história do cinema nacional. O filme é um estrondoso sucesso e atualmente está em primeiro lugar de locação do canal Now, da NET TV. O espetáculo On-line, que estreou em novembro de 2016 e aborda a era da conectividade das redes, encerrou temporada neste mês de junho para dar lugar a tour de “Minha Mãe É Uma Peça”.

SERVIÇO
“Minha Mãe É Uma Peça”, com Paulo Gustavo
Dia 1º de setembro (sexta), às 19h (EXTRA) e 21h30 (EXTRA)

Dia 2 de setembro (sábado), às 18h30 (EXTRA) e 21h30
Teatro Guararapes – Centro de Convenções de Pernambuco

Informações: (81) 3182.8020

Classificação: 10 anos
Duração: 70 minutos

Ingressos: 
Plateia especial: R$ 144 (inteira) e R$ 72 (meia)

Plateia baixa: R$ 124 (inteira) e R$ 62 (meia)
Balcão: R$ 94 (inteira) e R$ 47 (meia)

* À venda na bilheteria do teatro (segunda a sexta, das 9h às 17h; sábado, das 9h às 13h), loja da Ticketfolia e www.eventim.com.br




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

Confira aqui as postagens mais lidas!

Viagem Sem Bagagem • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress Desenvolvido por