Newsletter

Assine abaixo para receber as últimas novidades do blog no seu e-mail!


17 de outubro de 2015

ROTEIRO DE 1 DIA EM LONDRES

A partir de hoje vou compartilhar experiências de viagens como colaborador deste blog. Neste e nos próximos posts vou dar dicas e sugerir roteiros em Londres e outras cidades.

Londres é um dos destinos mais procurados por turistas em todo o mundo. Cosmopolita, abriga uma diversidade cultural impressionante. Há quem arrisque dizer que em Londres são falados 300 idiomas diferentes! O tempo nublado e frio (mesmo no verão) não impede de apreciarmos as belezas de seus prédios, museus, parques e ícones originalíssimos, como os blackcabs (tradicionais táxis pretos), as cabines telefônicas vermelhas (cada vez mais em desuso) e os ônibus vermelhos de dois andares (substituídos por ônibus modernos, mas usados ainda na rota 15).

Black Cab by www.londonphotos

O tradicional táxi blackcab londrino. Foto: www.londonphotos.sweb.cz

Londres possui infraestrutura invejável, que inclui excelente oferta de acomodações, transporte, opções culturais e gastronômicas. É uma das capitais mais bem estruturadas do mundo e também uma das mais caras. Dica: hospede-se num hotel que ofereça café da manhã e pule o almoço. Na hora em que a fome bater, faça como a maioria dos londrinos: sente-se num dos parques ou áreas verdes espalhadas pela cidade e trace um sanduba com suco. Prático e barato!

picnic by www.bbc

Piquenique no Hyde Park. Foto: www.bbc.co.uk

Use e abuse do metrô. Ele leva os passageiros para TODOS os cantos de Londres. Conhecido pelos londrinos como Tube, por conta de seu formato, o metrô funciona desde 1863. A maioria de suas estações pode não ser moderna ou bonita, mas são extremamente eficientes. Dica: ao chegar a Londres compre em qualquer estação de metrô o OysterCard, o cartão magnético recarregável que dá acesso ilimitado ao metrô e ônibus e desconto nos catamarãs. O cartão para 7 dias custa em torno de £ 32,00 e permite ao turista ou morador viajar por todas as estações de metrô localizadas nas zonas 1 e 2 de Londres, onde se encontram as atrações turísticas mais visadas. Antes de sair batendo pernas por Londres, imprima o mapa das linhas de metrô acessando https://tfl.gov.uke planeje o seu passeio na aba “Plan a journey”. Não tem como errar!

Oyster Card by www.metro

Vida facilitada pelo Oyster Card. Foto: www.metro.co.uk

Outra boa notícia: Londres é uma das cidades que melhor oferecem bate-e-voltas de um dia. A partir dela, chega-se a Cambridge (1h40 de carro), Oxford (1h30 de carro), Stonehenge (3h de carro) ou Windsor (1h de carro). Desde Londres, você chega facilmente a outras capitais, como Glasgow, na Escócia (4h30 de trem), Paris (1h15 de avião ou 2h15 pelo Eurostar), Amsterdam (1h15 de avião) ou Berlim (2h de avião).

Numa cidade com tantos ícones reconhecidamente famosos, as possibilidades de roteiros são muito amplas. Londres oferece aos visitantes uma variedade de atrações que atendem a todos os gostos. O roteiro abaixo é indicado para quem tem apenas um dia disponível para conhecer a cidade.O trajeto, de aproximadamente 4,5 km, pode (e deve) ser feito a pé. Abrange a região de Westminster (sede do poder político e da realeza) e parte de South Bank, a margem sul do rio Tâmisa. Se preferir fazer um tour sobre rodas, você pode optar pelos ônibus hop-on, hop-off. Os bilhetes, válidos por 24 horas, dão direito ao turista parar em qualquer ponto do trajeto e pegar outro ônibus sem pagar a mais. Em Londres há duas empresas que oferecem este serviço: Original Tours e Big Bus. Acesse o site de ambas para conhecer as rotas, preços e horários dos passeios com áudio-guia.

Posicione o mouse sobre o mapa abaixo para ampliá-lo e ver o nosso roteiro ou acesse

https://www.google.com/maps/d/edit?hl=pt-BR&authuser=0&mid=zfFbYLelTqAc.kH5ledF33rJU 

Mapa Londres - Trafalgar Square até London Eye

Desça na estação de metrô Charing Cross, que fica bem em frente à Trafalgar Square, nosso ponto de partida do roteiro. Ali, você encontrará grande movimentação de turistas e poderá ver apresentações de músicos, malabaristas e estátuas vivas. Nesta praça se encontra a Coluna de Nelson, erguida para homenagear o Almirante Nelson, que comandou a vitória da esquadra britânica contra franceses e espanhóis na Batalha de Trafalgar, na costa sul da Espanha, em 1805.

Trafalgar Square by www

Trafalgar Square. À esquerda, a NationalGallery e à direita, a Coluna de Nelson. Foto: www.ames.lt/londonas

Outras atrações imperdíveis da Trafalgar Square são a NationalPortraitGallery e a NationalGallery, localizadas uma ao lado da outra. A primeira exibe uma coleção de fotografias, caricaturas, pinturas, desenhos e esculturas de personalidades de várias áreas. A segunda abriga uma das maiores coleções de pintura da Europa. Em seu acervo há obras de Cézanne, Monet, Bellini, Rubens, van Gogh e Michelangelo, entre outros grandes nomes da pintura. Tanto a NationalPortraitGalleryquanto a NationalGallery ficamabertas ao público todos os dias, das 10 às 18h e o acesso a ambas é gratuito. Nas quintas e sextas-feiras, a NationalPortraitGallery abre até às 21h e a NationalGallery funciona das 10 às 21h nas sextas-feiras (fecha no dia 1.º de janeiro e entre os dias 24 e 26 de dezembro).

IMG_3767

Uma amostra do acervo da NationalGallery. Foto do autor.

Deixe a Trafalgar Square e caminhe pela avenida Whitehall em direção ao maior ícone londrino, o Big Ben. Pelo caminho você vai passar pelo Palácio de Whitehall, residência oficial da monarquia britânica entre 1530 e 1698, e pelo Women of World War II, monumento de bronze que homenageia os serviços prestados pelas mulheres durante a Segunda Guerra Mundial. Dobrando a esquina da Whitehall com a Downing Street, você passa em frente ao n.º 10, a residência oficial e escritório do primeiro ministro do Reino Unido.

Whitehall Palace by www.tripadvisor

Palácio de Whitehall, antiga residência real. Foto: tripadivisor.co.uk

Assim que a avenida Whitehall acabar, dobre à direita. Logo em seguida você vai avistar o St. James’s Park, o mais antigo dos parques reais de Londres, inaugurado em 1603. Aproveite e faça um piquenique no gramado do parque. Dica: o lanche pode ser comprado na Pret A Manger, que fica na Tothill Street, bem perto da estação de metrô St. James’s Park. Atravesse o parque, apreciando o seu lago, e você chegará à rótula onde se encontra o Victoria Memorial, em frente ao Palácio de Buckingham. Dependendo da época do ano você poderá visitar partes do palácio, como os salões reais, carruagens e coleção de obras de arte. Verifique horários e preços da visita no site  www.royalcollection.org.uk. Já a Troca da Guarda é gratuita. Ocorre todos os dias, de abril até o final de julho, impreterivelmente às 11h30. Chegue cedo, pois o local costuma ficar lotado de turistas. Nos demais meses do ano, acontece em dias alternados. Para conferir o cronograma mensal, acesse www.royal.gov.uk/RoyalEventsandCeremonies/ChangingtheGuard/Overview.aspx.

IMG_3932

Palácio de Buckingham, atual residência real. Foto do autor.

Retorne à avenida que ladeia o St. James’s Park e caminhe até a Parliament Square. Logo em frente fica a Abadia de Westminster. Desde a sua inauguração, em 1065, a Abadia tem sido palco de inúmeras coroações e casamentos reais. Lá estão sepultados, por exemplo, os corpos do físico Isaac Newton e do naturalista Charles Darwin. Os horários e preços das visitas ao interior da Abadia podem ser conferidos em www.westminster-abbey.org.

Ao lado da Abadia de Westminster está o maior ícone de Londres, o imponente Palácio de Westminster (ou Houses of Parliament), conjunto de prédios governamentais que abriga, entre outros, a Câmara dos Lordes e a Câmara dos Comuns) e sua torre onde se encontra o Big Ben, o sino do relógio famoso. Por falar nisso, a partir de 2012 o nome do relógio e da torre passou a ser Elizabeth Tower, em homenagem aos 60 anos de reinado da rainha Elizabeth II. Você pode visitar o Palácio por dentro (para saber detalhes, acesse www.parliament.uk). Abre ao público de segunda a sexta-feira, das 10 às 17h. Fecha aos sábados e domingos.

IMG_3902

Palácio de Westminster visto da London Eye. Foto do autor.

Atravesse a Westminster Bridge, curta a vista do Tâmisa e aproveite para tirar mais fotos do Big Ben. Depois de sair da ponte, vire à esquerda. Por ali há três boas atrações: The London Dungeon (encenação bem realista de episódios trágicos e tenebrosos da história de Londres, não recomendado a crianças pequenas), Sea Life London Aquarium e London Eye.
Inaugurada no ano de 2000, a London Eye é uma roda gigante de 135 metros de altura que proporciona uma magnífica vista de 360º de Londres. A volta completa dura 30 minutos e cada cápsula acomoda em torno de 20 pessoas. Programe o passeio para o final da tarde para poder ver a cidade iluminada. A London Eye fica fechada aos turistas apenas entre os dias 1.º e 16 de janeiro para a manutenção anual. Para saber os horários e preços do passeio, acesse www.londoneye.com.O ingresso para a roda gigante inclui também uma sessão de cinema 4D.

IMG_3814

London Eye. Foto do autor.

Para retornar ao seu hotel, pegue um metrô na estação Waterloo, próxima à London Eye, ou um dos catamarãs que passam pelo London EyePier. Até o próximo post!

 




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

Confira aqui as postagens mais lidas!

Viagem Sem Bagagem • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress Desenvolvido por